NOSSO SHOW EM 1 MINUTO
upe fest

Ação entre Prefeitura de Manaus e governo do Amazonas apreende 1 tonelada de cobre suspeito de furto

Por Rodrigo Sousa em 01/07/2021 às 13:18:54
Fotos - Divulgação / Ageman, Implurb e IMMU

Fotos - Divulgação / Ageman, Implurb e IMMU

Durante a operação "Hefesto", deflagrada pela Prefeitura de Manaus e o governo do Amazonas, mais de 30 estabelecimentos foram vistoriados pelos policiais e agentes de fiscalização de diversos órgãos municipais e estaduais. Aproximadamente 1 tonelada de fios de cobre foram recolhidos para averiguação. A operação foi deflagrada, nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 30/6, em todas as zonas da capital.

"No mês passado, o prefeito David Almeida esteve reunido com o secretário de Segurança Pública do Estado, para que juntos, integrássemos, essa operação para coibir os furtos de tampas de bueiros, fios elétricos e chapas de metal, que são furtados diariamente em nossa capital. Nós iremos fazer a operação de forma integrada para diminuir os danos causados à população manauense", ressaltou o secretário municipal da Casa Militar, tenente William Dias.

Entre os alvos de fiscalização, estão empresas do segmento de metalurgia e sucatas. A parceria visa apurar suspeitas de comércio irregular de equipamentos como fios de cobre e tampas de bueiros e de redes de telefonia.

"Essa operação trará reflexos positivos para a cidade. Vidas serão salvas, porque os bueiros estarão tampados, evitando acidentes, quedas de motoqueiros, levando a fatalidade. O nosso alvo será todos os ferros-velhos, que são mais de 400, segundo o nosso levantamento", ressaltou o secretário de Segurança Pública do Estado, Louismar Bonates.

O trabalho ocorreu de forma simultânea em diversos bairros de Manaus, a partir do mapeamento de estabelecimentos que comercializam sucatas e materiais metálicos.

O nome da operação foi escolhido em referência ao deus grego, Hefesto, que representa o fogo, os metais e a metalurgia.

Além da Casa Militar, outras cinco pastas da administração municipal como as secretarias municipais de Finanças e Tecnologia de Informação (Semef), Limpeza Urbana (Semulsp), Executiva de Gestão Integrada Municipal, os institutos municipais de Mobilidade Urbana (IMMU), e de Planejamento Urbano (Implurb), e a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), também participaram da operação.

O IMMU disponibilizou agentes de trânsito para atuar durante a fiscalização, organizando o trânsito e além de prestar auxílio às forças de segurança.

O supervisor de Trânsito do instituto, Deive Moura, explicou que a operação continua em outras áreas da cidade. "A nossa função é isolar o local da operação, além de autuar no que for necessário e remover veículos que estiverem estacionados de forma irregular", explicou.

Fiscais do Implurb fizeram 19 notificações por ocupações irregulares em logradouros públicos de comércios do tipo depósito para compra e venda de sucatas e ferro-velho, descumprindo a lei nº 005/2014, o Código de Posturas de Manaus, nos artigos 38 e 116.

Foram notificados comércios na Compensa, Santo Antônio, Flores, São Francisco, Mundo Novo, Alfredo Nascimento, Cidade de Deus, São José, Jorge Teixeira, Cachoeirinha, Alvorada e Parque das Nações.

No caso das ocupações nos logradouros públicos, os notificados têm prazo imediato para retirada dos mesmos das calçadas e áreas. Conforme a lei, os logradouros públicos devem ser livres de qualquer entrave ou obstáculo, fixo ou removível, que limite ou impeça o acesso, a liberdade de movimento e a circulação com segurança das pessoas, disponibilizando-se uma faixa livre com largura mínima de 1,50 metro (artigo 38, parágrafo 1). O artigo 116 dispõe sobre a licença ou autorização para a instalação e funcionamento de estabelecimentos como sucata e ferro velho.


Fonte: Prefeitura de Manaus

Comunicar erro

Comentários

Programa arrasou