NOSSO SHOW EM 1 MINUTO
upe fest

Superam indice do ano passado de queimadas na Amazônia em 2022

Por Lucas Botelho em 20/09/2022 às 16:01:00

Os focos de queimadas registrados na Amazônia legal em 2022 já superam o total observado em todo o ano passado, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgados nesta segunda-feira (19/09).

O sistema de monitoramento via satélite detectou 75.592 focos de queimadas entre 1º de janeiro e 18 de setembro, superando o total de 75.090 registrados durante os 12 meses de 2021.

A região amazônica vive uma intensificação dos incêndios florestais no mês de setembro, com o surgimento de 18.374 focos apenas em uma semana, o que corresponde a quase 10% a mais do que o total do mesmo mês no ano passado.

Os dados oficiais, divulgados a poucos meses das eleições, devem aumentar a pressão sobre o presidente Jair Bolsonaro, que tenta a reeleição. O descaso ambiental durante seu governo é fortemente criticado em todo o mundo.

Desde a posse de Bolsonaro, em janeiro de 2019, a média anual do desflorestamento na Amazônia brasileira aumentou em 75%, em relação à década anterior. Especialistas apontam que as queimadas são causadas, na maior parte, por fazendeiros e grileiros.

"Tragédia anunciada"

O governo Bolsonaro reduziu o orçamento para a proteção ambiental e trabalhou para ampliar a ação de grupos de exploradores em áreas de proteção e indígenas.

A ramificação da ONG Greenpeace no Brasil disse se tratar de uma "tragédia anunciada".

O porta-voz da entidade, André Freitas, avalia que, após quatro anos de uma política antiambiental clara e objetiva, grileiros e criminosos "viram um cenário perfeito" para avançar ainda mais na destruição da floresta nos últimos meses do governo Bolsonaro.

Fonte: Acrítica

Comunicar erro
Copa Champions Rios

Comentários

 Family Clinic