NOSSO SHOW EM 1 MINUTO
upe fest

Dezembro Vermelho é o de intensificação de prevenção e controle de HIV/Aids

Por Portal Nosso Show/Redação em 01/12/2022 às 09:32:07
Fotos - Divulgação/Semsa

Fotos - Divulgação/Semsa

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), preparou uma série de ações para intensificar a prevenção e o controle do HVI/Aids durante a campanha "Dezembro Vermelho", que tem o tema "(Con)vivendo na Posithividade: Respeito e Cuidado".

Neste ano, o município de Manaus já registrou 1.385 novos casos de HIV, sendo 986 na faixa etária de 20 a 39 anos. Do total de novos casos, 1.070 foram diagnosticados em pessoas do sexo masculino. Além disso, Manaus notificou este ano 341 casos de Aids, com 203 casos na faixa etária de 20 a 39 anos, e 265 casos em pessoas do sexo masculino. O Amazonas registra aproximadamente 18.500 pessoas vivendo com HIV/Aids.

Segundo a diretora de Vigilância Epidemiológica, Ambiental, Zoonoses e da Saúde do Trabalhador (DVAE/Semsa), Marinélia Ferreira, a programação de início da campanha vai acontecer nesta quinta-feira, 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a Aids, com mobilização social na Praça da Matriz, bairro Centro, das 9h às 16h, e a oferta de teste rápido para HIV, distribuição de preservativos e ações de Educação em Saúde.

"O Dezembro Vermelho este ano vem com duas palavras-chave: respeito e cuidado. É um alerta para que se lute contra a doença, garantindo o respeito e cuidado às pessoas que vivem com HIV/Aids. Os serviços de saúde devem estar prontos para atender o paciente, que tem uma doença crônica e que precisa ser cuidado, acolhido e ter todo o acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS)", destacou Marinélia.

Atendimento

Na rede municipal, as pessoas com diagnóstico positivo para HIV podem ser acompanhadas por meio dos Serviços de Atenção Especializada (SAEs) na policlínica Comte Telles, zona Leste; na clínica da família Franco de Sá, zona Oeste; na clínica da família Antônio Reis, zona Sul; e na policlínica José Antônio da Silva, zona Norte; assim como nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Arthur Virgílio (zona Norte), Leonor Brilhante (zona Leste) e UBS Santo Antônio (zona Oeste).

A Semsa oferece ainda a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) de Risco à infecção pelo HIV nas clínicas da família Raimundo Franco de Sá (zona Oeste); Carmen Nicolau (zona Norte) e Fábio do Couto Valle (zona Leste); além da UBS Doutor Luiz Montenegro (zona Sul).

"A Semsa ainda mantém 194 UBSs com a oferta de teste rápido para HIV/Aids e disponibiliza preservativos para a população em todas as UBSs. O foco é a prevenção ao HIV/Aids, em especial entre o público de 20 a 39 anos, do sexo masculino, que é uma população mais jovem, economicamente ativa, tem muito trânsito em diferentes cenários e que se expõe mais ao risco", explicou Marinélia.

Simpósio

A experiência da UBS Leonor Brilhante, localizada no bairro Tancredo Neves (zona Leste), no manejo clínico de pessoas vivendo com HIV foi apresentada nesta quarta-feira, 30/11, no simpósio estadual de HIV/Aids 2022, promovido pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Doutora Rosemary Costa Pinto, no auditório da Fundação de Medicina Tropical, bairro Dom Pedro (zona Oeste).

A diretora da UBS, Delzuita Pinheiro da Silva, realizou a apresentação e apontou a experiência como exitosa, com o acompanhamento atual de 86 pessoas vivendo com HIV, e que faz parte da rotina nos serviços da Atenção Primária na unidade de saúde, incluída em um processo de descentralização dos serviços.

"A UBS iniciou a oferta do serviço em dezembro de 2018. O acompanhamento é realizado a partir do resultado positivo do teste rápido para HIV feito na própria UBS. O paciente recebe todo o atendimento necessário com consultas médicas e de enfermagem, atendimento com o setor de Serviço Social, de odontologia e com farmacêutico. Tudo é feito dentro da rotina de atendimento da UBS e também disponibilizamos um número de telefone para que o paciente, em caso de dúvidas ou complicações de saúde, possa entrar em contato via WhatsApp, o que agiliza o atendimento para esse público", ressaltou Delzuita.

De acordo com a coordenadora do Programa Estadual de HIV/Aids da FVS/AM, Luciana Koba, o simpósio foi direcionado para profissionais do Amazonas que atuam na assistência de pessoas vivendo com HIV/Aids e representantes da sociedade civil, a partir da discussão de temas relacionados ao manejo na Atenção Primária, preconceito em relação à doença, transmissão vertical, prevenção e terapias para tratamento.

"A intenção é qualificar o atendimento, com um olhar nas novas tecnologias. Um dos focos é o manejo clínico na Atenção Primária, que estamos trabalhando com a necessidade de ampliar esse atendimento para que a assistência possa chegar cada vez mais próxima das pessoas que vivem com HIV", informou Luciana Koba, lembrando que o Amazonas registra aproximadamente 18.500 pessoas vivendo com HIV/Aids.

Comunicar erro
Copa Champions Rios

Comentários

 Family Clinic