NOSSO SHOW EM 1 MINUTO
upe fest

Polícia encontra dupla que matou o cantor sertenejo com mais de 20 tiros

Por Lucas Botelho em 15/01/2023 às 09:14:52
 Internet

Internet


Wala Lourenço Ferreira, 29, conhecido como "BH" e Gabriel Mendes Ferreira, 21, o "Dedinho", foram presos por envolvimento na morte do cantor sertanejo Igor Moreira de Lima, que tinha 29 anos. A prisão da dupla, que confessou o crime, aconteceu na sexta-feira (13). A polícia chegou até os suspeitos depois de identificar o veículo usado no crime, uma Saveiro, de cor branca.

Entenda o crime.

Segundo o delegado Ricardo Cunha, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, as investigações mostraram que o artista foi assassinado por engano, confundido com um traficante de uma facção rival. Ele afirmou ainda que não há indícios de que a vítima era envolvida com o tráfico de drogas ou agiotagem, algumas das hipóteses levantadas anteriormente.

"Os dois que nós prendemos informaram que foram contratados para fazer essa missão, não sabiam exatamente quem era o alvo, só sabiam que deveriam matá-lo. Mas, posteriormente eles foram avisados que mataram a pessoa errada. Era pra matar um desafeto que estava transitando pela região, quando na verdade assinaram uma pessoa inocente", informou o delegado, ao acrescentar que o veículo que o cantor estava tinha semelhanças com o do verdadeiro alvo dos criminosos.

De acordo com o delegado, o Wala era o dono do veículo usado no crime e ele foi quem transportou Gabriel e Patrick de Lima, conhecido como "PK", que assassinaram o cantor com mais de 20 tiros, no último dia 4, no bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte de Manaus. O mandante do crime foi identificado como Jânio Pacheco de Sales, o "Pica-pau". Ele e "PK" continuam foragidos e estão sendo procurados pela polícia.

Conforme o delegado Danniel Antony, que efetuou a prisão, com Gabriel foram encontrados diversas porções de maconha e oxi, munições, e uma motocicleta roubada. Já com o Wala foi apreendido o veículo usado no crime. O delegado informou também que ainda não há identificação de quem seria o verdadeiro alvo dos criminosos. Gabriel foi preso no beco Paquetá, comunidade Vale do Sinai, bairro Cidade Nova; e Wala foi preso bairro Colônia Santo Antônio, mesmo bairro onde o crime aconteceu.

A dupla foi apresentada na manhã deste sábado (14), e saiu da delegacia com destino ao Instituto Médico Legal (IML), para realizar exames de corpo de delito. Conforme a polícia, os envolvidos no crime devem responder por homicídio qualificado e ficarão a disposição da Justiça. Se condenados podem levar de 15 a 20 anos de prisão.




Fonte: Acrítica

Comunicar erro
Copa Champions Rios

Comentários

 Family Clinic