NOSSO SHOW EM 1 MINUTO
IMPERIO BEUATH

Produto Interno Bruto (PIB) tem aumento de 2,9% em 2022, mas registra queda no último trimestre

Por Lucas Botelho em 02/03/2023 às 13:15:40
Internet

Internet

O PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil fechou 2022 com crescimento de 2,9%, totalizando R$ 9,9 trilhões, informou hoje o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O desempenho representa uma desaceleração em relação ao ano anterior, quando a economia brasileira cresceu 5%. Analistas atribuíram o bom desempenho de 2021, porém, ao fato da comparação ser com 2020, ano de forte tombo na economia devido à pandemia de covid-19; A economia mostrou uma perda de fôlego no fim do ano.

No quarto trimestre de 2022, o PIB teve queda de 0,2% na comparação com os três meses anteriores. Nos trimestres anteriores, houve avanços de 1,3% (1º trimestre); 0,9% (2º trimestre) e 0,3% (3º .

O Ministério da Fazenda avaliou que o resultado de 2022 sugere um ritmo mais modesto de crescimento para 2023. Em nota, ressaltou que ainda assim há uma expectativa de recuperação da atividade na margem diante da safra recorde estimada para 2023 e de medidas como a valorização do salário mínimo e aumento da faixa de isenção do imposto de renda

Previsões para 2023 O ano começa marcado pelos efeitos dos juros altos e inadimplência recorde das famílias. O presidente já criticou várias vezes a condução da política monetária do Banco Central e os níveis atuais das metas de inflação.

Em eventos públicos, ele disse que o índice é uma vergonha, e não combina com a necessidade de crescimento do país; Ainda paira a perspectiva de uma recessão global, com bancos centrais de todo o mundo aumentando as taxas de juros; Juros altos encarecem o crédito e desestimulam investimentos.

Os juros são usados como uma ferramenta para tentar controlar a inflação ou tentar estimular a economia. A última edição do boletim Focus previu que o PIB de de 2023 deve ter crescimento de 0,76%.

Fonte: UOL

Comunicar erro
GOVERNO DO AMAZONAS

Comentários

 Family Clinic
GOVERNO DO AMAZONAS VACINA