NOSSO SHOW EM 1 MINUTO
Champions LIGA

Prosamim capacita moradores do residencial Liberdade em curso de Libras

Por Rodrigo sousa em 14/11/2020 às 12:37:27
FOTOS: Tiago Corrêa/UGPE

FOTOS: Tiago Corrêa/UGPE

Promovido pelo Governo do Estado, por meio do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), em parceria com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), o curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras) oferecido aos moradores do parque residencial Liberdade concluiu suas atividades . Dez alunos do residencial, situado no bairro Morro da Liberdade, zona sul, e entorno, participaram da formação.

O curso de Libras oferecido no residencial Liberdade, de nível básico, teve carga horária de 150h. A capacitação, nessa primeira fase do curso, teve o objetivo de ensinar a importância da acessibilidade das pessoas com deficiências auditivas e os conceitos da comunicação com pessoas surdas.

As capacitações profissionais fazem parte da parceria entre a Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), órgão que executa, fiscaliza e acompanhamento das obras do Prosamim, e o Cetam.

O professor do Cetam, Ítalo Lima, acredita que o curso para os residentes do parque residencial Liberdade é uma forma de inclusão no ambiente familiar e profissional.

"O curso habilita o aluno na conversação básica com o surdo. Como tivemos alunos que trabalham nos setores de saúde, educação e outras áreas, eles conseguem fazer essa comunicação nos ambientes em que eles estiverem", explicou o professor.

Durante a última aula, a turma contou com a presença de Thiago Lima de Oliveira, de 27 anos, familiar de um dos alunos, que é deficiente auditivo e avaliou a comunicação dos alunos que concluíram o curso.

Para a aluna Alessandra Lopes, 19, moradora do entorno do residencial Liberdade, o social do Prosamim, em parceria com o Cetam, oferece uma ótima oportunidade aos residentes do programa, ainda mais por oferecer o curso que ela já tinha vontade de fazer.

"O curso atendeu a todas as minhas expectativas de conseguir me comunicar melhor com as pessoas surdas, além de obter um conhecimento maior com a língua", contou a aluna.

Acompanhamento – Com o objetivo de qualificar os moradores dos parques residenciais entregues pelo programa, a Subcoordenadoria Social da UGPE faz o acompanhamento das famílias após o reassentamento e oferece oficinas, cursos, palestras e capacitações profissionais no intuito de gerar e complementar a renda.

Fonte: Redacao Secom

Comunicar erro

Comentários

VACINA DO AM. GOV. DO ESTADO